Kaizuka: como cuidar e projetos paisagísticos!


O Kaizuka é uma pequena árvore que tem sido muito utilizada nos projetos de jardinagem e paisagismo, e a escolha dessa espécie não é à toa. O Kaizuka tem uma beleza única e valoriza diferentes projetos e estilos de jardim, que podem variar desde áreas amplas, até mesmo a um vaso.

Então, se você quer conhecer um pouco mais dessa espécie, conhecer suas características e peculiaridades, como cuidar e manter, e até inspirações de projetos de como usar Kaizuka na jardinagem, o post vai te mostrar tudinho.

paisagimos

 

O que é?

            Se você mal sabe o que é Kaizuka, vamos a uma breve explicação.

A árvore é um cipestre em forma cônica, como se fosse um pinheiro, e tem como detalhe os seus galhos retorcidos que formam uma espécie de espiral.

O uso dessa espécie é muito comum em diferentes projetos de jardinagem, que incluem desde cercas vivas, já que são ótimas opções para decorar e funcionam também como isolamento acústico; e podendo ser usados até mesmo na técnica de bonsai, mostrando a versatilidade deste tipo de planta.

como cuidar

Características

  1. Variação: uma característica bem comum do Kaizuka é alteração na sua forma e folhas ao longo de seu desenvolvimento. Ainda na fase de muda as folhas seguem um estilo e com o crescimento a espécie vai ganhando sua forma característica – espiral.
  2. Altura: a altura que essa espécie pode chegar varia muito, já que isso depende do espaço em que será plantado. Se a ideia é seguir a técnica de bonsai, o tamanho será reduzido, pois o solo de plantio é menor. Para os vasos de tamanho intermediário, a planta pode chegar até 1,5m. Já a plantação em jardins e terrenos disponibiliza mais espaço para desenvolvimento da raiz, e consequentemente, o Kaizuka tende a se desenvolver mais, variando de 3 a 4,7m.
  3. Desenvolvimento: se você espera um desenvolvimento rápido, não conte com isso para essa espécie de cipreira. A planta tem desenvolvimento de lento a moderado, e para quem não quer esperar por anos para ver o Kaizuka atingir cerca de um metro, vale a pena já comprar uma muda com aproximadamente 3 anos.
  4. Local de plantio: na hora de escolher o melhor lugar para plantar o cipestre, priorize um espaço com sol pleno para que a planta se desenvolva melhor; mas também dá para considerar um espaço a meia sombra, desde que o ambiente tenha boa iluminação e pegue um pouco de sol ao longo do dia.

 

Como cuidar?

  • Solo: a escolha do solo para o plantio é algo importante para manter a espécie sempre bem. Na hora de plantar, escolha um local ou monte um vaso com solo fértil e bem drenado.
jardim fachada

No jardim, mix de plantas

  • Regas: o Kaizuka é uma espécie que pede regas regulares para manter-se. Então considere, a tática de verificar a terra com o dedo. Se o solo estiver molhado, nada de regas; mas se caminhar para pouco úmido ou seco, é hora de molhar novamente. Não há uma regra de dias para a rega, afinal cada região tem um tipo de clima, e com a variação das estações a quantidade de regas também muda, sendo que no verão seco, a espécie pede mais regas.
  • Umidade: esse tipo de cipestre não se adapta a ambientes muito úmidos, então evite plantá-lo em regiões que tenham esse tipo de clima.
  • Temperatura adequada: para manter o Kaizuka sempre bonito e em pleno desenvolvimento, o ideal é que o plantio seja feito em regiões de temperaturas amenas. A temperatura média deve ser de 25º C, evitando regiões frias ou quentes demais.
  • Adubação: para que a planta se desenvolva mais, vale a pena usar adubos orgânicos ou apostar no NPK (composição de nitrogênio, fósforo e potássio), as indicações são 10-10-10 ou 10-05-10. O período mais indicado para a adubação é no início da primavera.

adubação

Quanto custa? #preço

O preço do Kaizuka varia de acordo com o tamanho escolhido. Em média, as mudas de 1 metro custam a partir de R$ 40, mas se você já quer uma árvore maior e em torno de 2 metros, o preço médio é de R$ 90.

 

Paisagismo com Kaizuka

Em vaso 

O vaso vietnamita azul combina combina com o garden seat

O vaso vietnamita azul combina combina com o garden seat

Se você tem um espaço pequeno ou uma sacada, uma aposta é de usar um jardim com pedras e vasos decorativos, como nessa ideia. Aqui o vaso azul com um Kaizuka, ainda pequeno, decora o espacinho disponível e traz um toque de verde para o projeto.

decoração entrada casa

A porta de entrada branca combina com a fachada bege

Outra proposta de usar as árvores em vasos é este exemplo, aqui a escolha foi por usar vasos menores, o que determina também o crescimento do cipestre, que não chega a ficar muito alto. Os vasos foram colocados ao lado da porta de entrada, dando um toque mais acolhedor na entrada da casa.

bonsai

A proposta de manter o Kaizuka em vaso também pode ser para a técnica de bonsai. O crescimento lento da planta é uma característica importante para a técnica, e ideal para usar na decoração interna dos ambientes.

 

Mais fotos

jardim com murtas

No pequeno jardim, decoração com murtas

vaso quadrado

cipestre vaso cerâmica

O vaso de cerâmica foi a escolha para o cipestre

muda muda cipestre

paisagismo jardim pequeno

vaso com pedrinhas

O vaso foi decorado com pedrinhas

vaso com pedras

As pedrinhas brancas decoram o vaso

jardim com pedras

Módulos de madeira fazem um caminho no jardim

decoração jardim

vasos decorativos

No muro 

decoração área externa

Na decoração externa, a aposta foi por usar bancos e mesa de madeira

Neste projeto paisagístico a aposta foi por usar os cipestres rentes ao muro. A proposta além de ser uma ótima aposta para a ornamentação externa, ainda ajuda a reduzir os barulhos externos, funcionando como um ótimo isolamento acústico. Para o plantio, foi dado um espaço entre eles, deixando uma área para que as árvores possam se desenvolver.

casa com piscina

A piscina tem revestimento de pastilhas

Para a ornamentação da área da piscina a aposta foi por fazer um jardim pequeno rente ao muro, e junto com outras espécies de plantas, há três Kaizukas que decoram o muro e valorizam o visual da área de lazer.

 

Mais fotos

calçado com gramado

As árvores criam um caminho de sombra

canteiro muro

O canteiro tem revestimento de pedras decorativas

casa com muro

muro com pedras

O muro tem acabamento de pedras decorativas

piscina redonda

A piscina redonda decora o jardim

fachada casa

cipestre

decoração piscina

No fundo da casa, piscina de pastilha

área de lazer decorada

No chão, pequena horta com ervas frescas

No chão, pequena horta com ervas frescas

muro decorado

O chão é formado com pedras

planta rente ao muro

Na fachada 

jardim casa

A casa tem telhado de telhas Shingle

O uso do Kaizuka também pode ser no jardim na frente da casa para valorizar a fachada. Nesta proposta, a casa estilo sobrado ganhou um jardim gramado com um projeto ornamental que inclui diferentes espécies, que vão desde o cipestre, até palmeiras e gramíneas.

fachada moderna

            Mais uma proposta que mostra um mix interessante de espécies na jardinagem é esta fachada. Aqui o par de cipestres é usado próximo da entrada, valorizando a fachada.

 

Mais fotos

casa com sacada

No andar superior, sacada

casa terreno irregular

O jardim valoriza a entrada da casa

jardim com gramíneas

Gramíneas decoram o jardim

jardim fachada

jardim com buchinhos

Buchinhos decoram o jardim

fachada com telhado aparente

jardim pequeno decoraado

O pequeno jardim decora a frente da casa

jardinagem

fachada moderna

A fachada tem design moderno

decoração canteiro

jardinagem fachada

 

Você conhecia o Kaizuka? Gostou das dicas para usar o cipestre na ornamentação de jardins e de como cuidar?

 


Você pode gostar...

4 Resultados

  1. Paulo Roberto Roim disse:

    Como é plantado,é uma semente uma raiz um galho,como ela é geada.obrigado

  2. Marilda Cechet da Silveira disse:

    Precisa ser feito alguma poda? Tenho um pé que cresce bastante, mas muito fino. Posso fazer mudas? Qual a maneira?

  3. wigberto azevedo disse:

    A kaizuca aceita podação, tenho um pé que cresceu muito na fachada da casa e esta se inclinando bastante, estou receioso de despencar e perder uma árvore tão bonita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *