Adubação Verde – O que é | Prós e contras | Como fazer?

A adubação verde é um processo utilizado amplamente na agricultura, sobretudo antes de iniciar grandes lavouras, por isso é comum em sítios, chácaras e demais locais.

Trata-se de uma cultura muito vantajosa para os produtores, com uma série de benefícios para o solo. Além disso, pode ser realizada de diversas formas, com muitas variedades de plantas.

Sendo assim, vale entender melhor do que se trata a adubação verde, prós e contras e como fazer passo a passo. Preparamos um guia completo e informativo com dicas inspiradoras.

modelos de adubação verde

O que é adubação verde?

Como o próprio nome indica, a adubação verde é realizada com algumas espécies de plantas visando a melhoria das condições físicas, biológicas e químicas do solo.

O processo usa alguns tipos de leguminosas, gramíneas e outros tipos que favorecem a proliferação de agentes benéficos ao solo, como bactérias que removem o nitrogênio do ar e o transportam para a terra, aumentando sua fertilidade.

tipos de adubação verde

Além disso, suas grandes raízes contribuem para a descompactação do solo, como se fosse um arado biológico. Isso favorece a absorção tanto dos nutrientes quanto da água, melhorando consequentemente a saúde das plantas que serão cultivadas.

De acordo com especialistas, trata-se de uma prática muito comum em grandes lavouras, sobretudo em períodos como o inverno, estação em que muitas espécies enfrentam dificuldades para se desenvolver. Sendo assim, a adubação verde é uma boa opção para recuperação do solo antes de uma plantação de milho, por exemplo.

o que é adubação verde

As plantas mais utilizadas para fazer adubação verde são:

  • Crotalária
  • Sorgo volumoso
  • Feijão-guandu
  • Feijão de Porco
  • Mucuna
  • Leucena
  • Soja perene
  • Nabo forrageiro
  • Milheto
  • Aveia preta
  • Brachiaria ruziziensis

adubação verde com crotalaria

Quais suas vantagens e benefícios?

A adubação verde possui muitas vantagens e benefícios:

  • Favorece a Agroecologia, sendo uma opção sustentável que usa plantas em vez dos adubos químicos;
  • Recupera solos degradados e pobres em nutrientes, além de conservar os solos ricos;
  • Aumenta a matéria orgânica, bem como a densidade do solo e a infiltração da água;
  • Deixa o solo mais fértil e preparado para uma grande lavoura;
  • Descompacta a terra, aumentando a absorção de água e nutrientes;
  • Ajuda no controle de doenças e pragas agrícolas;

adubação verde em faixas

  • É fácil de aplicar em qualquer terreno, bem como cuidar e manter;
  • Pode ser associada com o plantio direto, por isso é uma opção interessante para qualquer estação do ano;
  • Evita a proliferação de ervas daninhas e do mato;
  • Diminui (e até anula) o uso de defensivos agrícolas na plantação;
  • A cobertura vegetal controla a erosão, já que o solo não fica tão exposto aos ventos e resiste às chuvas;
  • Gera economia: com a adubação verde, não precisa usar opções químicas, usar maquinário para arado e descompactação do solo.

adubação verde passo a passo

Existem desvantagens?

Especialistas destacam as poucas desvantagens da adubação verde:

  • A ocupação da área. Quem investe na adubação verde deve estar ciente de há um tempo necessário até a nutrição ou fortalecimento do solo. Portanto, a área não receberá nenhuma cultura de interesse econômico;
  • A compra de insumos e os custos de implantação que podem ser grandes dependendo do terreno e das perspectivas de cada produtor. Entretanto, trata-se de um sistema vantajoso que trará muitos benefícios posteriormente;
  • A contratação de um especialista para acompanhamento do processo, sobretudo se a área é grande e indicada para lavouras de milho, soja, feijão, entre outras.

como fazer adubação verde

Como fazer adubação verde?

Assim como em qualquer projeto, a adubação verde demanda um bom planejamento antes de ser colocada em prática. Assim, o processo é totalmente eficiente e garante todas as vantagens já mencionadas.

Primeiramente, é essencial conhecer bem a sua propriedade e realizar um estudo de análise do solo para entender as suas características. Assim, é possível definir quais espécies devem ser plantadas, levando em consideração o seu objetivo – nutrição do solo, controle de pragas, descompactação, enfim.

ideias de adubação verde

Definida a área a ser coberta e as melhores plantas para o cultivo, é necessário comprar os insumos. Considere a quantidade de sementes e os custos de materiais para a implantação do sistema. Se achar conveniente, vale contar com o auxílio de um engenheiro agrônomo.

A definição do período em que será feito o plantio também é importante. De modo geral, esse processo é realizado entre os meses de fevereiro e abril. Além disso, o produtor deve se atentar ao clima do local, respeitando o ciclo do cultivo de cada espécie. Após o plantio, resta acompanhar o período de incorporação das plantas no solo.

adubação verde

De acordo com a Embrapa, a adubação verde pode ser realizada de três formas:

  1. Em rotação de culturas – quando é feita depois de uma lavoura para a melhoria e recuperação do solo, assim é possível iniciar uma nova cultura de plantio.
  2. Em consórcio – realizado em conjunto com uma plantação ou no ciclo final de uma cultura. As plantas da adubação verde podem ser cortadas para oferecer ainda mais nutrientes para a plantação.
  3. Cultivo em faixas – quando se cultivam faixas de leguminosas (perenes ou semi perenes) separando talhões de culturas. Essas leguminosas podem ser podadas periodicamente para adubar as culturas.

adubação verde com leguminosas


De fato, investir na adubação verde pode ser muito vantajoso para pequenos e grandes agricultores. Gostou de saber mais sobre essa técnica? Esperamos que sim. Se tiver dúvidas, deixe um comentário. Boa sorte e até mais.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *