Como cuidar de samambaia: saiba todas as dicas para cultivá-la!

Quer saber como cuidar de samambaia? Essa espécie nativa de matas e florestas tropicais lembra muito a casa das nossas avós. Mesmo sendo uma das plantas mais antigas, foi a partir da década de 80, que muitas famílias brasileiras a cultivaram dentro de casa.

O bom é que essa tendência está voltando e em muitos projetos de decoração, as samambaias estão presentes, dando graça ao ambiente. Vamos ver algumas dicas de como cuidar de samambaia?

Dicas de como cuidar de samambaia

As samambaias existem há mais de 300 milhões de anos. Muitas são fáceis de reconhecer por causa de sua folhagem. No entanto, existem muitas espécies diferentes de samambaias que crescem em todo o mundo, em uma grande variedade de habitats.

Samambaia pendurada na parede.

Apesar de serem fáceis de manter, as samambaias são mimadas. Isso mesmo! Especialistas indicam, por exemplo, retirar os pratinhos que ficam embaixo da planta, assim que você fizer a rega. Para elas, o excesso de umidade pode ser prejudicial.

Samambaia plantada em vaso.

O indicado é deixá-las sempre com o solo úmido e protegidas do sol forte. Tendo o cuidado necessário, elas ficarão verdinhas o ano todo!

Parede coberta com samambaias.

Algumas informações para entender como cuidar de samambaia:

  • Deixe a samambaia em um local com meia sombra, longe do sol forte. Alguns lugares legais são: garagem ou quintal cobertos por telhado.
  • Evite deixá-las expostas às ventanias, isso faz com que as gemas apiacais se quebrem e retardem o crescimento de novos ramos.
  • Elas não gostam de escuridão e ambientes pouco iluminados.
  • Não coloque água em cima das folhas, despeje sempre direto no solo.
  • Observe se o solo está úmido, para isso basta fazer um teste. Coloque o dedo na terra e veja se ele sai sujo, em caso positivo, não será necessário regar.

 

Quer uma dica para deixá-la sempre úmida? Coloque um umidificador de ar próximo da planta, isso vai evitar que ela fique seca.

É importante lembrar que a temperatura do local deve ser constante, pois as samambaias suportam temperaturas de no máximo 15 graus. Caso a sua planta fique dentro de casa, é interessante manter pelo menos 21 graus para que ela se desenvolva de maneira saudável.
Jardim de samambaias.

Vale lembrar que em dias muito calorosos, dá para borrifar as folhas com água sem que elas fiquem prejudicadas.
O fornecimento de composto adequado também é essencial, pois a maioria delas tem as raízes delicadas. Você pode adquirir, em lojas de jardinagem ou floriculturas, um adubo próprio para a espécie e aplicá-lo no solo de acordo com as recomendações do fabricante.

 

Caso opte pela adubação caseira, a casca de ovo é uma ótima opção, pois é rica em cálcio, essencial para o crescimento da samambaia. Basta separar as cascas secas e batê-las no liquidificador. Irá formar um pó branco, você coloca diretamente na terra e faz a rega normalmente. É sensacional!

Casca de ovo triturada.

https://chicosantanna.wordpress.com/2015/11/21/o-que-fazer-com-a-casca-de-ovo-21-dicas/

 

Quer deixar as folhinhas bem verdes? Você pode adicionar uma colher de carvão vegetal moído direto no vaso.

Sabe aquela água que jogamos na pia quando lavamos o arroz? Ela pode servir de adubo também! É só aplicar o líquido direto na terra. Viu como cuidar de samambaia pode ser simples?

 

Vale lembrar que a samambaia não gosta de mudança de ambiente. Se você ficar movendo a planta de um local para outro frequentemente, pode acabar destruindo a plantinha.
A reprodução delas ocorre a partir de esporos, que são pequenos pontos marrons na parte inferior das frondes(folhas). Com o vento, naturalmente, podem cair milhões de esporos no chão, mas apenas os poucos que encontrar condições ideais vão crescer. Você pode tentar reproduzi-la, pegando-os e os colocando em vasinhos com terra adubada, exatamente como se fossem sementes.

Poros das folhas de samambaia.

Existem diferentes espécies de samambaia, vamos ver algumas?

Samambaia chorona

Conhecida também como samambaia de metro ou polipódio, é a espécie mais popular e pode ser cultivada em diversas regiões do Brasil. Por ser muito bonita, as folhas dessa planta também são usadas para fazer buquês e arranjos decorativos. É muito comum vê-la em canteiros de jardim ou plantadas nas copas das árvores.

Como cuidar de samambaia chorona?

Os cuidados são os mesmos que mencionamos acima. De vez em quando, é recomendado retirar folhas e galhos secos, assim ela continuará vigorosa.

Samambaia grande pendurada.

Duas samambaias penduradas na parede.

Renda Portuguesa

A renda portuguesa é famosa por sua delicadeza, pois as folhas são diferentes da samambaia comum.

 

Mas o truque aqui são as podas. O mês de agosto é o ideal para fazer a poda dela e garantir folhas verdes e fortes!

Folhas de renda portuguesa.
E olha que boa notícia! Se você não tem espaço no quintal, fique tranquilo, pois esse tipo se adapta muito bem na sala, por exemplo.

Samambaia em vaso no jardim.

Ás vezes, podem aparecer pragas, como lagartas para se alimentarem das suas folhas. Se você perceber que isso está acontecendo, aposte em dicas caseiras para fazer o controle. Citronela, menta ou coentro são conhecidas por seu efeito repelente e podem acabar afastando as lagartinhas do local.

 

Caso você tenha colocado o vaso no quintal, por exemplo, pode ser que passarinhos sejam atraídos para lá e acabem se alimentando das lagartas, ou seja, a própria natureza se encarregando de tudo!

Renda portuguesa.
Samambaia americana

O nome científico dela é Nephrolepis Exaltata ‘Bostoniensis. Nada muito diferente das anteriores, o cuidado basicamente é o mesmo.

Samambaia americana.

 

Samambaia americana na sala.

A soma Iluminação indireta + solo úmido (sem encharcar) + adubação mensal vai garantir a vida da sua samambaia 🙂

Várias samambaias em uma estante de madeira.

Viu como cuidar de samambaia é fácil? Nós aqui ficamos com vontade de cultivar várias, afinal elas são lindas e super fáceis de manter!

Conte para a gente o que achou! Até mais!


Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *