Cortina Romana – Vantagens, Preços, Dicas e 60 Modelos Incríveis!


São tantos os modelos de cortinas que não é difícil bater a dúvida quando surge um novo termo e estilo. E falando em novidade, você já ouviu falar sobre cortina romana?

A cortina romana é uma das tendências bastante usadas nos projetos decorativos, pois une funcionalidade e estética. E se você ainda não conhece essa novidade, é hora de descobrir tudo sobre esse modelo de cortina.

modelos

 

O que é? #características

A cortina romana é uma das variações entre os modelos de cortinas existentes. Este modelo é caracterizado por ser composto de tecido e varetas internas, que criam faixas na cortina e ao ser aberta forma camadas que se acumulam como ondas sobre a janela.

como funciona

A sua abertura leva toda a cortina para cima da janela, assim como os modelos de persiana, e por isso esse modelo também costuma ser chamado de persiana romana.

Além de seu estilo de abertura, a cortina romana possui muitas outras características, como:

  • Estética: o visual da cortina é um grande atrativo do modelo, já que a peça foge dos modelos tradicionais e também fica bem distante do visual comercial das antigas persianas.
  • Otimização de espaço: por ter abertura que se acumula sobre a janela e sem muito volume, esse modelo de cortina é perfeito para janelas com pouco espaço ou com móveis próximos. O modelo também é uma ótima opção para ambientes pequenos, pois não precisa de muito espaço.
  • Variação de estilos: a cortina pode ser confeccionada em diferentes materiais (tecido sintético, tela solar ou fibra natural) e essa é uma das grandes vantagens do modelo, já que o material escolhido pode estar em sintonia com a decoração e ter a funcionalidade necessária, como um modelo blackout para o quarto, ou uma variação em linho para quebrar parcialmente a entrada de luz no ambiente. Além do material, o modelo ainda pode variar em relação a sua cor, e assim ficar em equilíbrio com a decoração de cada ambiente.
  • Diferentes possibilidades de uso: o uso mais clássico é da cortina sobre a janela e neste caso já há uma gama imensa de possibilidades, que permitem o uso da cortina romana em diferentes ambientes. No entanto, além de seu uso mais clássico, o modelo ainda pode ser usado no teto, quebrando a entrada de luz em uma clarabóia ou solarium.

Romana x Rolô: Quais as Diferenças?

Apesar da confusão que estes modelos costumam gerar, a cortina romana e a cortina rolô são diferentes. O que gera a confusão é que ambos os modelos se acumulam sobre a janela, mas a principal diferença é no modo em que as cortina são recolhidas ao serem abertas.

No modelo romano, a cortina é aberta e se acumula através de camadas, como se fossem gomos se acumulando. Já a versão rolô é enrolada em uma base que fica sobre a janela, formando assim um rolinho, o que dá origem ao nome.

diferença persiana romana e rolô

Quanto Custa? #preço

O preço da cortina romana costuma variar de acordo com o material escolhido, mas em média esse modelo de cortina custa entre R$ 150 e R$ 200 m².

Fotos e Ideias de Cortinas Romanas

Sala

sala pequena moderna

Se a ideia é introduzir a cortina romana na decoração da sala de TV, uma inspiração de projeto é decoração desta sala moderna, que apostou no modelo de cortina para completar o ambiente e quebrar a entrada de luz natural.

Como o projeto é composto por cores mais vibrantes, como turquesa, a cortina escolhida é branca, amenizando o colorido e combinando com a sala pequena.

Outra detalhe a ser observado no projeto é o material da cortina, que neste caso é um tecido mais grosso, que barra melhor a entrada de luz natural e evita que a TV fique com reflexo por conta do excesso de luminosidade.

sala de TV grande

A cortina branca combina com as paredes de mesma cor

sala decorada

O tecido mais fino barra parte da luz natural, mas mantém a sala clara

sala apartamento

Além da cortina na janela, o projeto também incluiu o mesmo modelo de cortina na porta da varanda

cortina dupla

A persiana romana tem uma cortina sobreposta

sala moderna

sala com sofá de canto

O modelo branco ilumina a sala com parede de cimento queimado e decoração colorida

sala de estar

O modelo tem cor neutra combinando com o projeto

cortinas para sala

Quarto

quarto de casal

No quarto o modelo de cortina romana também é uma ótima aposta, e neste projeto a ideia foi de usar um tecido com textura e marrom.

A cor mais fechada combina com o projeto que tem cartela de cores de tons terrosos, e ainda traz a vantagem de deixar o ambiente mais escurinho, perfeito para quem quer dormir sem a entrada excessiva de luz natural.

persiana com bandô

O varão funciona como suporte para o bandô que fica sobre a persiana

quarto feminino

No quarto feminino a cortina branca mantém o destaque para poucos detalhes coloridos

cortina quarto de bebê

A cortina branca combina com o quartinho de bebê

quarto de casal clean

No quarto de casal, a cortina foi usada sobre a porta de vidro

quarto pequeno menina

O quarto de menina é uma mistura de lilás e branco

quarto bege casal

A cortina branca fica em harmonia com o quarto bege

quarto de bebê

cortinas para quarto

Cozinha

cozinha com cortina

É comum a dúvida na hora de escolher um modelo de cortina para cozinha, e para não perder espaço com um modelo volumoso ou até mesmo cair nas versões mais tradicionais, o modelo romano se torna uma opção perfeita para diferentes projetos, que podem ser desde cozinhas pequenas, até propostas mais clássicas ou modernas.

Como a cozinha pede para ser um ambiente mais iluminado para o preparo dos alimentos, a dica é escolher por um tecido que barre parcialmente a entrada de luz natural, deixando assim a cozinha clara, mas sem a incidência direta de sol.

cozinha branca

As banquetas vermelhas se destacam na cozinha com predominância de branco

cozinha moderna

As cortinas brancas mantêm a cozinha clean e moderna

cortina marrom

Apesar da cor marrom, o tecido mais fino permite a entrada de luz natural

cortina estampada cozinha

A cortina tem estampa em tom de verde

cozinha integrada

O modelo de cortina da cozinha combina com o projeto de ambientes integrados

cozinha preta

A cortina branca ilumina a cozinha preta

cortina para cozinha

 

Home Office / Escritório

home office quarto

Na proposta para o home office, a ideia foi de usar a cortina romana dupla, onde o modelo é conhecido por ter duas camadas.

A camada debaixo é um tecido mais fininho que barra parcialmente a entrada de luz natural, deixando o ambiente propício para trabalhar. Já o modelo de cima é uma versão blackout, que deixa o ambiente mais escuro, podendo ser uma opção para o home office compartilhado com quarto.

home office planejado

O modelo branco combina com o projeto que tem móveis brancos

sala de estudos

home office pequeno

O home office pequeno tem cortina blackout

home office decorado

No projeto, a cortina permite a entrada parcial de luz natural

decoração home office

Detalhes em madeira decoram o home office branco

home office pequeno e moderno

Para manter o ambiente bem iluminado, a aposta foi por um tecido mais fino

cortinas para escritório

Teto

sala com telhado de vidro

A cortina romana também é uma opção para o teto, como mostra este projeto onde o teto de vidro foi coberto pela persiana.

A abertura da cortina permite que o a sala fique mais iluminada, além de dar um charme lindo ao projeto!

paredes de vidro

A cortina se estende pelas janelas e teto

sala de vidro

As paredes de vidro dão vista para o jardim

cortina teto

A decoração segue o estilo rústico

decoração churrasqueira

Na área da churrasqueira, a cortina no teto de vidro quebra a incidência direta do sol

cortina teto e janela

A cortina das janelas segue um estilo diferente

cortina para telhado de vidro

persiana de teto

Paredes e teto de vidro dão uma vista panorâmica

modelo de teto

varanda decorada

A cortina do teto se estende pela parede de vidro

Como Fazer Cortina Romana: Passo a Passo

Para quem não dispensa a possibilidade de aprender com novos tutoriais e DIYs, trouxemos um passo a passo de como fazer cortina romana em casa.

 

Materiais:

  • Tecido
  • Velcro
  • Hastes plásticas ou varetas
  • Suporte de madeira
  • Alfinete
  • Agulha de costura
  • Linha de costura
  • Cordão para cortina
  • Tesoura
  • Argolas plásticas
  • Parafuso com argola
  • Parafuso longo

 

Como calcular a quantidade de tecido necessário

Para saber quanto de tecido usar para fazer a cortina, meça a janela e veja quantas camadas serão necessárias para compor o item. Defina a largura de cada camada (aproximadamente 25 cm cada camada) e acrescente em média mais 10 cm por camada, onde 5 cm serão usados para fazer as hastes das dobras e aproximadamente 3 cm para acabamentos.

Para deixar claro, vamos a um exemplo: se você tem uma janela de 1 m de altura, e considerando que cada camada terá 25 cm de altura, no total vai precisar de 4 camadas para cobrir a janela toda, mas é sempre legal considerar um pouquinho de sobra para cima e um pouquinho para baixo, então vamos acrescentar mais uma camada, ou seja mais 25 cm.

Neste caso, você vai precisar de 1,25 m de tecido só para as camadas, mas ainda há a necessidade de tecido para as hastes e acabamento. Conforme explicamos, é bom calcular 10 cm a mais para cada camada, e como a nossa cortina tem 5 camadas, vamos precisar de mais 50 cm de tecido.

No total, o cálculo de é de aproximadamente 1,75 m de tecido para uma janela com 1 m de altura.

 

Como fazer:

como fazer

  • O primeiro passo é costurar as barras laterais. Para isso, dobre 2,5 cm e por cima mais 2,5 cm;
  • Prenda a marcação com alfinetes e costure na máquina para fazer o acabamento. Faça o mesmo procedimento do outro lado para dar acabamento nas laterais da cortina;
  • Com auxílio de uma régua e de um lápis, meça 25 cm a partir do início da cortina. coloque o tecido do avesso e marque um espaçamento de 2,5 cm para fazer as hastes que darão forma a cada camada da cortina. Vá fazendo camadas de 25 cm e marcando espaços de 2,5 entre cada camada até chegar ao final da cortina;
  • Dobre o tecido no espaçamento marcado (2,5 cm) e marque com alfinetes;
  • Costure as marcações na máquina para criar o espaço de colocar as varetas e assim criar as camadas;
  • Dobre a borda superior da cortina com espaço de 1 cm, coloque o velcro junto e marque com alfinetes;
  • Costure essa barra superior fixando o velcro na cortina;

passo a passo cortina

  • Deixe as hastes plásticas com 1 cm a menos que a largura da cortina;
  • Insira cada hastes nos espaçamentos de 2,5 cm que já foram costurados, o que vai deixar a cortina mais estruturada;
  • Meça 10 cm a partir da borda e costure uma argolinha plástica (do lado avesso) sobre o local da haste. A argola costurada é o local por onde vai passar o cordão para abertura da cortina. Em cortinas com largura mais estreita é necessário apenas 2 argolas por hastes, mas em cortinas mais largas coloque mais argolas para o tecido não pesar muito e romper o cordão;
  • Costure as argolinhas por todas as hastes da cortina e comece a passar o cordão;
  • Passe um cordão de cima para baixo por todas as argolas de um lado e depois passe outro cordão do outro lado;
  • Pegue o suporte de madeira onde a cortina será fixada, e cole o outro lado do velcro com cola instantânea;

DIY cortina

  • Na parte debaixo da madeira fixe os parafusos com argola na direção de cada cordão;
  • Passe o cordão de cada lado pelo seu respectivo parafuso;
  • Através do velcro prenda a cortina sobre o suporte de madeira;
  • Na última borda, amarre o cordão na argola para ficar bem preso;
  • Na parte de cima da cortina, pegue o cordão de uma das bordas e direcione-o até o parafuso argola do outro lado, unindo os dois cordões;
  • Faça um trançado dos cordões juntos por onde a cortina será puxada e fixe um parafuso argola na parede para prender o cordão quando a cortina for aberta.

Agora que você já conhece mais uma opção para controlar a entrada de luz natural, fica a opção de adotar esse modelo de cortina no projeto.



COMPARTILHE!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *